Carregando aguarde...
Itapira, 20 de Setembro de 2020
Artigo
30/03/2012 | José Carlos Barbieni: economia parte 1

Olá a todos, como sempre, continuo não sabendo de muita coisa!
O que você acha melhor... Ganhar mais ou gastar menos?
É preciso levar em conta que uma coisa está ligada a outra, de nada adianta ganhar mais se também gastar mais, sempre vai faltar no final do mês, doutra feita,  nem sempre será possível gastar menos, já que muitas vezes já se encontra no limite de contenção de gastos.
Recente pesquisa demonstrou que metade dos Paulistanos, encontra-se endividada o que certamente reflete a realidade de muitas outras capitais e cidades Brasileiras, você mesmo meu caro quanto deve, e a quantas chegam suas dificuldades para pagar?
Como pode isso se se alardeia aos quatro ventos que a renda melhorou? Que existe a “nova classe média”?  Será que melhorou mesmo? Não nos esqueçamos das recentes greves, de Policiais, Bombeiros, Professores e Motoristas que convenhamos se tudo tivesse realmente melhorado eles estariam satisfeitos, não partiriam para a greve.
 Que melhorou, melhorou...  Mas não a renda propriamente dita, mas o acesso ao consumo, com prestações a perder de vista e crédito fácil, que na maioria das vezes visam à arrecadação de impostos, pois em cada venda de um carro, por exemplo, duvido que os impostos sejam pagos em 60 vezes, e a financeira também vai ganhar muito bem, é lógico que as montadoras não vão esperar 60 prestações para ver o lucro de sua venda, mas afinal se o consumidor está satisfeito em comprar seu carro 1.0 em prestações que vão durar mais que o carro, isso importa? E se vai ser difícil pagar depois, é outra conversa.
Pode parecer que eu tenha alguma coisa contra comprar um carro novo, muito pelo contrário, seria muito bom se mais gente pudesse comprar e pagar a vista, ai sim seria realmente um grande aumento do poder de compra.
A melhoria nas condições financeiras das pessoas deve ser aferida não pelo volume de compras, mas pela capacidade de pagamento sem comprometer sua qualidade de vida, comprar é relativamente fácil, sempre se da um jeito.
Que o consumo é a alavanca da economia, isso é fato, mas quando o consumo é alavancado via medidas “emergenciais”, demonstra que na verdade já se está fabricando dinheiro para ser injetado na economia; E quando esses artifícios acabarem, como fica? As crises na Europa e Estados Unidos mostram que há algo errado nesse caminho.
Antes de ficarmos contentes por finalmente podermos financiar alguma coisa, deveríamos estar atentos para que o governo promova as reformas necessárias, para mais do que podermos comprar, possamos pagar brincando como dizem.
Por mim, é claro que gostaria de ganhar mais!
José Carlos Barbieni
jkarlosbarbieni@gmail.com.br

Fonte: José Carlos Barbieni

Comentários, artigos e outras opiniões de colaboradores e articulistas não refletem necessariamente o pensamento do site, sendo de única e total responsabilidade de seus autores.

Outros artigos de José Carlos Barbieni
Deixe seu Comentário
(não ficará visível no site)
* Máx 250 caracteres

* Todos os campos são de preenchimento obrigatório

1100 visitantes online
O Canal de Vídeo do Portal Cidade de Itapira

Classificados
2005-2020 | Portal Cidade de Itapira
® Todos os direitos reservados
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste portal sem prévia autorização.
Desenvolvido e mantido por: Softvideo produções