Carregando aguarde...
Itapira, 29 de Setembro de 2020
Artigo
16/03/2014 | Sandro Belli : Comportamento Canino Tipos de Agressividade- parte I

A agressividade é um sinal comportamental comum e que rara­mente tem origem exclusivamente orgânica. Na natureza, de acordo com a situação em um determinado momento, o cão exibe diferentes tipos de agressão.

O comportamento agressivo é todo aquele que tem como objetivo intimidar ou machucar uma pessoa ou um outro animal.

Para os cães que têm comportamento agressivo grave que possa comprometer a integridade física dos membros da família e de ou­tros cães, é indicado o tratamento medicamentoso com o intuito de auxiliar o processo de modificação do comportamento.

Sendo assim, podemos dividir a ocorrência do comportamento agressivo em grupos e relacionar cada um deles com diferentes tipos de situação.

1. Agressividade ao Dono

Em relação ao dono e aos membros da família, o cão pode apre­sentar tipos de comportamento agressivo que podem estar divididos em: agressividade relacionada ao medo e a agressividade relacionada a crianças.

1.1. Agressividade Relacionada ao Medo

Este é um tipo de agressividade bem comum e bastante perigoso. Cães que são reprimidos por seus donos através de punição física têm grandes chances de começarem a atacálos para se defender.

Filhotes que são mal socializados ou que apanham podem ficar traumatizados e, ao se tornarem adultos e se depararem com uma situação aparentemente ameaçadora, como por exemplo o dono vir em sua direção para abraçálo, o comportamento agressivo relacionado ao medo virá à tona e o cão atacará seu dono.

Cães que apresentam este distúrbio comportamental são muito ansiosos, não pedem por carinho e preferem ficar isolados. É natural e adaptável para os cães sentirem medo de estímulos estranhos e apresentarem uma agressividade relacionada a este medo para que o estímulo responsável pelo medo ou ansiedade vá embora.

Portanto, o processo de socialização deve ser muito bem feito para habituar o animal a estímulos que normalmente desenca­deiam o medo como aspirador de pó, cortadores de grama, ciclistas, trovões,automóveis e hospitais veterinários. Mas o mais importante para que o cão não demonstre agressividade é nunca usar de agressão física para punilo.

1.2. Agressividade a Crianças

Os cães também podem apresentar agressividade relacionada às crianças. Alguns cães reagem agressivamente somente com crianças, pois as crianças estão no mesmo nível de visão (altura) dos cães e seus olhares fariam o cão achar que elas estariam encarandoos sendo isto percebido como uma ameaça, fazendo com que os cães tomem uma atitude defensiva.

A tendência em atacar (crianças) está mais relacionada à reatividade do que a outros tipos de agressividade, e raças pequenas são quase sempre mais reativas que raças maiores. Portanto, raças pequenas não são muito apropriadas para famílias que possuem crianças pequenas.

Se um cão jovem aparenta ter medo de crianças, elas devem ser apresentadas ao cão de uma maneira tranquila. Quanto mais velho for o cão, mais difícil será o processo de habituação.

1.3. Agressividade Dirigida a Estranhos

Uma questão que deve ser lembrada quando falamos em agres­são a pessoas estranhas é a posse responsável e novamente deve ser citado aqui o processo de socialização do animal em relação às pessoas que ele irá se deparar quando for passear na rua ou em um parque, por exemplo.

1.4 Agressividade Territorial

A agressividade territorial pode ser observada na casa, no gramado, na vizinhança, durante um passeio, dentro do carro ou em qualquer lugar que o cão tende a frequentar e marcar com sua urina.

Este comportamento é complicado pelo medo e poderá piorar se o cão ficar acorrentado por períodos prolongados.

Aqui o tratamento se baseia na prevenção, diminuindo a visão ou o acesso do cão à rua; cães gravemente afetados devem receber focinheiras, principalmente quando forem passear e também pode ser usada a modificação ativa do comportamento.

1.5 Agressividade Relacionada ao Medo

Este tipo de comportamento é defensivo e pode acontecer em diversas situações ameaçadoras como na clinica veterinária, em exposições caninas ou durante caminhadas.

Quando o cão não está acostumado (socializado), homens muito grandes, crianças, pessoas que parecem estar se movimentando de modo estranho (como os deficientes físicos) ou outras situações incomuns podem causar medo.

1.6. Agressividade Predatória

Mesmo depois de todo o processo de domesticação do cão pri­mitivo, o instinto predatório essencial para a sobrevivência sempre esteve presente.

O cuidado que devemos tomar aqui é com os bebês, principal­mente os recém nascidos que em resposta ao seu odor ou ao seu choro, o instinto predatório do cão pode aflorar e as consequências seriam devastadoras.

1.4 Agressividade Direcionada para Animais

Estes tipos de agressividade partilham de componentes instintivos muito fortes. Entre eles, podemos citar a luta para chegar à posição de líder na matilha e a predação.

Fonte: Sandro Belli

Comentários, artigos e outras opiniões de colaboradores e articulistas não refletem necessariamente o pensamento do site, sendo de única e total responsabilidade de seus autores.

Outros artigos de Sandro Belli
Deixe seu Comentário
(não ficará visível no site)
* Máx 250 caracteres

* Todos os campos são de preenchimento obrigatório

1711 visitantes online
O Canal de Vídeo do Portal Cidade de Itapira

Classificados
2005-2020 | Portal Cidade de Itapira
® Todos os direitos reservados
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste portal sem prévia autorização.
Desenvolvido e mantido por: Softvideo produções