Carregando aguarde...
Itapira, 25 de Janeiro de 2020
Artigo
13/04/2014 | Sandro Belli : Dormir com animais de estimação na cama - parte II

  

1) segundo relatório da Associação Americana do Coração, conviver com um animal reduz o risco de doenças cardíacas. Testes determinaram que uma pessoa que sai para passear com seu cachorro cumpre 54% dos níveis recomendados de exercícios diários, favorecendo o funcionamento do sistema cardiovascular. Nesse sentido, pesquisadores da Universidade de Sydney, Austrália, recomendam que as pessoas caminhem com seus cães no mínimo 150 minutos por semana. Além de manter o coração saudável, a caminhada melhora a disposição;

2)os bichos diminuem o estresse, baixando a frequência cardíaca, a pressão arterial e o colesterol. O professor Warwik Anderson, da Univer­sidade de Sydney, Austrália, descobriu que os donos de cães e gatos têm taxas mais baixas de triglicérides e colesterol do que os não donos;

3) outros estudos sugerem que acariciar um animal reduz os níveis de estresse. Isso ocorre porque, ao passar a mão pelo corpo do animal, o organismo libera oxitocina, um hormônio relacionado ao vínculo emocio­nal. Esse processo gera uma sensação de calma e bem estar em ambos, proprietário e animal;

4) estudos recentes apontam que crianças entre cinco e doze anos que convivem com animais, possuem mais sensibilidade e compreendem melhor os sentimentos de outras pessoas – têm mais empatia;

5)segundo um médico , do Henry Ford Hospital, que conduziu uma pesquisa,afirma : “a exposição de crianças a animais de estimação no primeiro ano de vida reduz pela metade a chance do bebê desenvolver alergias respiratórias”;

6) pesquisadores do Sistema de Saúde em Detroit concluíram que crianças com idades entre seis e sete anos reagiam menos à agentes aler­gênicos comuns se elas foram expostas a dois ou mais gatos ou cachorros quando essas tinham um ano de idade. Eles também descobriram que crianças, durante a fase de bebê, que estiveram em contato com animais de estimação, tinham melhor funcionamento pulmonar. O contato com gatos ou cães faz com que bebês tenham menos chance de desenvolver doenças alérgicas tais como, asma, eczema e rinite alérgica;

7)pesquisadores da Finlândia comprovaram que crianças que mantinham mais contato com animais gozavam de um sistema imunológico mais forte e corriam menos riscos de sofrer de doenças respiratórias infecciosas;

8)em uma pesquisa, devidamente baseada em trabalhos científicos, explica: foi testado o poder do ronrom dos gatos em 250 voluntários, submetidos a uma gravação de 30 min de um gato . Ao fim do estudo, os participantes declararam sentir mais bem estar, serenidade e uma facilidade maior para dormir. No ano passado (2012), a Apple lançou uma parceria, um aplicativo para iPhone que usa o ronrom para amenizar os efeitos que a diferença de fuso horário provoca em viagens;

9) outros estudos mostraram que pessoas com hipertensão ou obesidade também podem se beneficiar da companhia dos bichos e até crianças com autismo, surdez e gagueira se desenvolveram melhor ao lado de cães e gatos;

10) segundo um estudo publicado no British Medical Journal, quem convive com um animal tem mais disposição. 82% dos proprietários de­clararam que seu cão ou gato os faz sentir melhor quando estão tristes. Brincar com os animais eleva os níveis de serotonina e dopamina e diminui os de cortisol;

11) proprietários de animais possuem oito vezes mais probabilidades de sobreviver um ano após um infarto. Um estudo realizado, identificou que, donos de cães tinham sobrevida maior depois de um ataque do coração do que não tutores. Para esses pacientes, a ideia de voltar para casa e contar com a companhia e afeto de seus bichos aumentava a sensação de bem estar, que se traduzia em uma maior expectativa de vida;

12)de acordo com outros estudos, animais podem ensinar e orientar as crianças que sofrem de transtorno do déficit de atenção com hiperatividade (TDAH), ao criar uma rotina de atividades diárias. Alimentar os animais, banhá-los e levá-los para passear, pode ajudar essas crianças a relaxar e a aumentar a interação social

Fonte: Sandro Belli

Comentários, artigos e outras opiniões de colaboradores e articulistas não refletem necessariamente o pensamento do site, sendo de única e total responsabilidade de seus autores.

Outros artigos de Sandro Belli
Deixe seu Comentário
(não ficará visível no site)
* Máx 250 caracteres

* Todos os campos são de preenchimento obrigatório

438 visitantes online
O Canal de Vídeo do Portal Cidade de Itapira

Classificados
2005-2020 | Portal Cidade de Itapira
® Todos os direitos reservados
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste portal sem prévia autorização.
Desenvolvido e mantido por: Softvideo produções