Carregando aguarde...
Itapira, 12 de Julho de 2020
Notícia
29/04/2016 | Zoonoses retira mais de 10 mil escorpiões do Cemitério da Saudade em quatro meses

 Em uma ação bastante forte contra um dos principais problemas do Cemitério da Saudade, o Serviço de Zoonoses de Itapira, ligado à Secretaria Municipal de Saúde, já retirou, desde o início do ano, 10.826 escorpiões do local. A ocorrência do animal é uma das grandes reclamações de moradores da região e uma situação que vem sendo combatida de forma mais eficiente desde 2015, quando um novo sistema de retirada começou a ser executado.

            Todos os escorpiões foram retirados pelas equipes do Serviço de Zoonoses com pinças especiais e em período noturno, seguindo orientações do Centro de Controle de Vetores de Espírito Santo do Pinhal, que coordena as ações na região. Desde que o trabalho de retirada começou, em janeiro de 2015, foram retirados 19.953 escorpiões do Cemitério da Saudade, localizado na região central da cidade.

A retirada, destacou o Serviço de Zoonoses, é a única forma de combate correta contra os escorpiões. A pulverização de inseticidas ou outros produtos poderia agravar o problema, com a criação nos escorpiões de resistência contra os venenos ou com a fuga do Cemitério de animais que servem de alimentos a eles, como baratas, por exemplo. Caso isso ocorresse, a situação nas casas vizinhas ficaria ainda pior.

Para recolher os escorpiões, o Serviço de Zoonoses se dirige ao Cemitério com suas equipes no período da noite, Utilizando lanternas especiais, com luzes que fazem os escorpiões brilhar no escuro, os técnicos capturam com pinças os animais. Todos os exemplares adultos capturados são enviados para o Instituto Butantã, enquanto que os filhotes são sacrificados.

Ao mesmo tempo, o Hospital Municipal de Itapira está preparado para eventuais acidentes com escorpiões e outros animais peçonhentos. Por esta razão, é credenciado pela Divisão de Regional de Saúde como polo de distribuição de soros e vacinas para os casos de picadas destes animais. O uso de soros e vacinas segue um protocolo médico que prevê inicialmente o bloqueio com anestesia local. Podem ser tomadas ainda outras medidas, como hidratação por via venosa ou aplicação de analgésicos de grande potência, sempre seguindo um padrão de atendimento médico preconizado pelo Ministério da Saúde. 

Fonte: Assessoria de Imprensa PMI

Comentários, artigos e outras opiniões de colaboradores e articulistas não refletem necessariamente o pensamento do site, sendo de única e total responsabilidade de seus autores.

Veja Também
Deixe seu Comentário
(não ficará visível no site)
* Máx 250 caracteres

* Todos os campos são de preenchimento obrigatório

914 visitantes online
O Canal de Vídeo do Portal Cidade de Itapira

Classificados
2005-2020 | Portal Cidade de Itapira
® Todos os direitos reservados
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste portal sem prévia autorização.
Desenvolvido e mantido por: Softvideo produções