Carregando aguarde...
Itapira, 18 de Junho de 2024
Artigo
03/06/2014 | Luiz Santos: 140 anos de Presbiterianismo em Itapira

 “Rendam-te graças todas as tuas criaturas, Senhor; e os teus fiéis te bendigam” (Sl 145.10).

Há cento e quarenta anos, ao menos, a Fé Reformada, isto é, a maneira de crer e adorar dos protestantes estão presentes em Itapira. Quis a providência divina que os presbiterianos fossem os pioneiros da igreja evangélica em terras da Penha do Rio do Peixe. Os primeiros cristãos, sejam os europeus que aqui residiam, sejam os missionários americanos que faziam as suas investidas, sejam os primeiros nativos convertidos, não tiveram vida fácil. O catolicismo ultramontano dificultava ainda mais as coisas para os acatólicos, quanto mais o catolicismo era a religião oficial do Estado.

Hoje, segundo alguns estudos, 65 ministérios (igrejas, missões e denominações) estão presentes e atuam com grande liberdade e desenvoltura na cidade de Itapira. Muitas delas, pela Graça de Deus, possuem atividades sociais nas mais variadas áreas, recuperação de dependentes químicos, apoio psicológico e espiritual aos familiares destes, apoio e reinserção social aos moradores de rua, trabalhos com crianças em situação de risco e etc. E há entidades, que hoje não estão mais sob a orientação dos evangélicos, mas que ainda produzem bons frutos na cidade, o SEPIN é o mais emblemático deles.

Mas tudo isso teve um começo, uma origem, humanamente despretensiosa e frágil, as visitas regulares dos missionários americanos George Chamberlain, George Mash Morton e Eduardo Lane. Primeiro os europeus identificados com a mensagem dos “Sola Gratia, Sola Fides, Sola Scriptura, Solus Christus” logo deram guarida aos pregadores das Boas Novas. Não demorou muito e pessoas comuns, comerciantes, artistas e intelectuais da cidade também foram irresistivelmente atraídos pela Graça de Jesus Cristo como seu único e suficiente Salvador.

Temos muito que agradecer a Deus pelas centenas e centenas de vidas que obedeceram ao Evangelho entre as antigas e já venerandas paredes do templo da rua Campos Salles, contudo vale para a Igreja Presbiteriana Central de Itapira o que também era válido como programa de vida para as Igrejas Reformadas dos séculos XVI e XVII: “A Igreja Reformada carece sempre de Reforma”. Do alto dos nossos cento e quarenta anos, olhando já a longa estrada percorrida, temos muito a agradecer e outro tanto para nos envergonhar, para nos humilhar diante de Deus e emendar a nossa vida.

Precisamos tomar para nós a advertência do Senhor Jesus à Igreja de Éfeso: “Você tem perseverado e suportado sofrimentos por causa do meu nome, e não tem desfalecido. Contra você, porém, tenho isto: você abandonou o seu primeiro amor. Lembre-se de onde caiu! Arrependa-se e pratique as obras que praticava no princípio. Se não se arrepender, virei a você e tirarei o seu candelabro do seu lugar” (Ap 2.3-5). Esta é uma verdade infeliz para muitos cristãos. Andam frios, cansados, vivendo de lembranças, satisfeitos com a manutenção de uma vida cristã baseada em formalidade e exterioridades religiosas. Falta-lhes zelo, ardor, paixão, fogo no coração e na alma.

Não há melhor maneira de comemorarmos este aniversário do que pedir a Deus, humilhados com a boca no pó (Lm 3. 29), ruborizados de vergonha pela nossa tibieza como orou o profeta Daniel: “Orei ao Senhor, ao meu Deus, e confessei: Ó Senhor, Deus grande e temível, que mantém a sua aliança de amor com todos aqueles que o amam e obedecem aos seus mandamentos, nós temos pecado e somos culpados. Temos sido ímpios e rebeldes, e nos afastamos dos teus mandamentos e das tuas leis. Não demos ouvido aos teus servos, os profetas, que falaram em teu nome aos nossos reis, aos nossos líderes e aos nossos antepassados, e a todo o povo desta terra” (Dn 9.4-6).

Numa palavra, necessitamos ser enchidos do Espírito Santo (Ef 5.18) para sermos nós também testemunhas, cooperadores e coadjuvantes do Senhor em seus interesses aqui em Itapira, pois é pertinente também a nós o que o Espírito falou um dia a Paulo: “pois estou com você, (...) porque tenho muito povo nesta cidade" (Atos 18.10), isto é, há muitos que pertencem ao Senhor aqui e que devemos trabalhar para que ouçam o Evangelho, tenham contato com o amor de Cristo apresentado e oferecido por meio de nossas boas obras e recomendado por nossas ações sociais.

Façamos destes cento e quarenta anos nossa a oração do profeta Habacuque: “Ouvi, Senhor, a tua palavra, e temi; aviva, ó Senhor, a tua obra no meio dos anos, no meio dos anos faze-a conhecida; na tua ira lembra-te da misericórdia” (Hc 3:2).

A todos os presbiterianos e a todos quantos amam sinceramente o Senhor Jesus, feliz mês de aniversário dos 140 anos da fidelidade do Senhor!

Reverendo Luiz Fernando

Pastor da Igreja Presbiteriana Central de Itapira

Fonte: Luiz Santos

Comentários, artigos e outras opiniões de colaboradores e articulistas não refletem necessariamente o pensamento do site, sendo de única e total responsabilidade de seus autores.

Outros artigos de Luiz Santos
Deixe seu Comentário
(não ficará visível no site)
* Máx 250 caracteres

* Todos os campos são de preenchimento obrigatório

1084 visitantes online
O Canal de Vídeo do Portal Cidade de Itapira

Classificados
2005-2024 | Portal Cidade de Itapira
® Todos os direitos reservados
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste portal sem prévia autorização.
Desenvolvido e mantido por: Softvideo produções