Carregando aguarde...
Itapira, 13 de Junho de 2024
Artigo
30/07/2015 | Luiz Santos: Missionando

 Seja Deus gracioso para conosco, e nos abençoe, e faça resplandecer sobre nós o rosto; para que se conheça na terra o teu caminho e, em todas as nações, a tua salvação” (Sl 67.1,2).

A Igreja Presbiteriana do Brasil dedica o mês de agosto à intensa reflexão missionária. Dentro deste contexto, evidentemente, dedicaremos tempo à oração e a mobilização das forças de missões existentes em nossa igreja local. A base bíblica para as nossas reflexões e orações neste ano fundamenta-se no Salmo 2.8 “Pede-me, e eu te darei as nações por herança e as extremidades da terra por tua possessão”.

O salmo citado pertence ao gênero messiânico ou cristológico. Isto é, diz respeito, aponta ou tipifica o Cristo e suas funções. E a partir deste versículo podemos aplicá-lo também à literatura missiológica e missionária, uma vez que Jesus Cristo é o missionário do Pai. Foi por Ele enviado em missão de resgate dos que estavam perdidos, em missão de curar os que estavam mortalmente enfermos pelo pecado e de dar vida aos que estavam mortos em pecados e delitos.

Na verdade, a missão é uma coisa que pertence a Deus é Ele quem a realiza, é Ele quem está em constante atividade missionária no mundo. Israel, chamado a ser luz para as nações nunca chegou a possuir luz própria. Pobremente podemos comparar à sua missão de iluminar com a da lua que apenas e tão somente reflete a luz do sol. Mas, através de Israel, quis Deus revelar-se ao mundo em suas leis, cerimônias e costumes. A eleição de Israel nunca foi um simples privilégio, mas uma plataforma para a atuação de Deus.

O mesmo se dá com a Igreja hoje. Deus formou e governa agora a sua Igreja espalhada pelas extremidades da Terra para cumprir por meio dela a sua Missão redentiva por meio de atos e palavras. A Missão é de Deus e a igreja histórica, contextualizada numa variedade de complexidades humanas, culturais, políticas, econômicas e etc., o meio ordinário e estabelecido para a prática missionária.

E como a igreja ainda convive com a presença do pecado em seus filhos e em suas estruturas para realizar a Missão de Deus ela faz Missões, isto é, organiza e pratica uma gama extraordinária de ministérios através dos quais, Deus age, é conhecido, engrandecido, amado e obedecido. São missões da igreja a proclamação da Palavra, o discipulado, o resgate da dignidade humana, a promoção da vida, a educação dos povos, as ações de socorros em situações de vulnerabilidade ou de calamidade.

A igreja faz missões com base na obediência à Palavra de Deus, porque é grata aos benefícios e privilégios de sua eleição, porque compreendeu o Evangelho e a posição que os homens se encontram a parte de Cristo diante de Deus e porque possui um coração compadecido em face das misérias dos homens. Contudo, a igreja sabe e reconhece que a Missão de Deus no mundo extrapola em muito as missões da comunidade de fé. Por meio da Igreja estabelecida, Deus deseja salvar, perdoar, reconciliar, santificar e levar aos céus os eleitos, enquanto manifesta o Seu amor e a sua glória aos homens.

Mas a Missão de Deus no mundo consiste também em agir por meio da Graça Comum refreando e punindo o mal, iluminado as mentes para o devido progresso e desenvolvimento da humanidade, habilitando homens e mulheres para a promoção da paz e da justiça e preservando o amor pela verdade em meio à corrupção deste mudo caído. Deus age também por meio de sua providência geral sobre a criação e os seus recursos, com leis sábias e abençoadoras para renovar os ciclos da vida pelas estações do ano, a fecundidade da terra, a vida das sementes e etc. Deus é um Deus em Missão, é um Deus missionário em plena atividade no mundo e a Igreja é o meio, a plataforma, o instrumento que Ele escolheu para agir salvadoramente em favor dos seus.

Agora que somos conscientes de que a Missão a Deus pertence e que Cristo é seu missionário predileto a quem prometeu dar o que Ele pedir, fazer missões torna-se para nós a nossa identidade visual no mundo. Torna-se a nossa natureza a partir da qual somos o que somos e fazemos o que fazemos. Sem a prática de missões seríamos tudo e qualquer coisa, menos a Igreja de um Deus em Missão.

Rev. Luiz Fernando É Ministro da Igreja Presbiteriana do Brasil em Itapira

Fonte: Luiz Santos

Comentários, artigos e outras opiniões de colaboradores e articulistas não refletem necessariamente o pensamento do site, sendo de única e total responsabilidade de seus autores.

Outros artigos de Luiz Santos
Deixe seu Comentário
(não ficará visível no site)
* Máx 250 caracteres

* Todos os campos são de preenchimento obrigatório

3015 visitantes online
O Canal de Vídeo do Portal Cidade de Itapira

Classificados
2005-2024 | Portal Cidade de Itapira
® Todos os direitos reservados
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste portal sem prévia autorização.
Desenvolvido e mantido por: Softvideo produções