Carregando aguarde...
Itapira, 10 de Agosto de 2022
Artigo
22/12/2013 | Valeria Vassoler: Peeling em cápsulas rejuvenesce pele sem causar desconforto

 Escolhido para manter a pele rejuvenescida, lisa e livre das manchinhas, o peeling químico ainda causa desconforto entre mulheres e homens devido à vermelhidão e descamação provocadas pela técnica. No entanto, esses incômodos estão com os dias contatos com a chegada de um peeling em cápsulas, uma novidade formulada à base de oliva, que promete resultados semelhantes ao tratamento convencional.

Prático e seguro, o procedimento ainda é capaz de diminuir as rugas e linhas de expressão, aumentando a firmeza e elasticidade cutânea. Tudo isso é possível graças à ação do hidroxitirosol, um ativo antioxidante derivado do extrato da azei­tona com ação superior às vitaminas C e E, substâncias normalmente aplicadas em soluções anti-idade.

Capaz também de reduzir os efeitos da radiação ultravioleta, a cápsula previne a hiperpigmentação da pele. “O método reduz células anormais ou disfuncionais ao mesmo tempo em que aumenta a proliferação das células saudáveis, mantendo a cútis radiante e com tonalidade uniforme em até 28 dias”, explica Claudia Coral, farmacêutica da empresa desenvolvedora do novo peeling.

Diferentemente das fórmulas químicas, cujos resultados aparecem imediata­mente, a novidade com oliva leva mais tempo para apresentar o efeito anti-idade, porém é mais eficaz por conta da ação regeneradora. “A partir do segundo mês é possível notar uma diferença considerável na região dos vincos”, afirma Maurício Pupo, presidente da Sociedade Brasileira de Cosmetologia (SBC).

As cápsulas ainda podem modular a taxa de renovação celular, normalizando a descamação da pele. Por isso, para mantê-la saudável e bonita, diariamente deve ser feita a ingestão de uma cápsula, durante todo o ano.

Químico x em cápsulas

Apesar de oferecer os mesmos benefícios que uma técnica química, o peeling em cápsulas é mais benéfico no pós-tratamento. Isso porque, segundo estudo conduzido em 2009 por pesquisadores do Departamento de Dermatologia da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), as complicações dos procedimentos químicos podem ser imprevisíveis por estarem relacionadas à sua má-indicação ou orientação ineficiente.

Fonte: Valeria Vassoler

Comentários, artigos e outras opiniões de colaboradores e articulistas não refletem necessariamente o pensamento do site, sendo de única e total responsabilidade de seus autores.

Outros artigos de Valeria Vassoler
Deixe seu Comentário
(não ficará visível no site)
* Máx 250 caracteres

* Todos os campos são de preenchimento obrigatório

1389 visitantes online
O Canal de Vídeo do Portal Cidade de Itapira

Classificados
2005-2022 | Portal Cidade de Itapira
® Todos os direitos reservados
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste portal sem prévia autorização.
Desenvolvido e mantido por: Softvideo produções