Carregando aguarde...
Itapira, 09 de Dezembro de 2019
Notícia
29/04/2015 | Dropes nº 395

 

Leve e solto Com o abrandamento da epidemia da dengue, com o aprumo dos assuntos políticos e a normalização das viagens em busca de verbas, o prefeito Paganini, quase dois meses depois, voltará a atender o público e a intensificar as visitas às secretarias e departamentos da prefeitura e acompanhar par e passo, mais frequentemente, todas as obras em andamento.

Destempero não! A tendência da oposição em atacar frontalmente e inventar fatos negativos contra Paganini já foi detectada pelo próprio prefeito como uma disposição doentia de tentar levá-lo aos píncaros do desespero. “Eles querem que eu faça como um determinado vereador que precisa de pelo menos uma vez por semana de uma oportunidade para destemperar. Comigo, não. Violão!”, frisou Paganini.

Armação... Uma das armações orquestradas na semana para desestabilizar o prefeito, conforme ele próprio declarou, foi o de colocá-lo junto a uma suposta discussão sobre o destino da cobertura do Santo Breda Sobrinho, em reforma, que sumiria do mapa.

... mal feita Paganini confirmou que compareceu ao Centro de Lazer para acompanhar os trabalhos, de lá saiu sem presenciar e nem ficar sabendo de qualquer discussão entre os seus secretários. Informou que o material retirado terá o mesmo destino da cobertura do Itapirão que foi utilizada como divisórias ou telhados em outras necessidades do município. “Nada é desperdiçado nessa administração”, garantiu Paganini.

Senão molha Outro assunto que também foi abordado na sessão da Câmara desta terça-feira é em relação ao contrato com a empresa terceirizada que fornece médicos ao pronto-socorro. “Quem está pensando que o atendimento à população será prejudicado, que haverá falta de médicos, pode ir tirando o cavalinho da chuva. O atendimento não sofrerá qualquer alteração até que uma nova empresa seja contratada.”

Benefício O deputado Barros Munhoz que enfrentou a primeira semana sem o Sandro Pio na retaguarda, sentiu o baque, mas garantiu: “depois de tanto tempo tendo o suporte do Sandro, dizer que essa semana foi igual às anteriores seria uma mentira deslavada. Vou passar por mais essa adaptação, mas o importante é a parte que perdi aqui beneficiará infinitamente Itapira”.

Aposta Munhoz não perde a oportunidade para jogar confetes sobre o grande pupilo: “Sandro tem muita experiência com a prefeitura de Itapira, se movimenta como ninguém em todas as secretarias e órgãos governamentais, se relaciona com dezenas de prefeituras do Estado de São Paulo. Enfim, não tenho a menor dúvida. A administração Paganini está indo muito bem, mas com a chegada do Sandro o que não está bom vai melhorar e o que está ótimo vai ficar excelente. É só aguardar!”

Falsa expectativa A sessão da câmara desta terça-feira não foi o que muita gente estava apostando. O assunto que dominou os comentários foi a reunião com o secretário Guto Urbini requerida pelos oposicionistas.

Pressionaram O fato é que na hora marcada Guto Urbini estava à disposição dos vereadores, mas os três oposicionistas resolveram criar caso por conta da decisão de não permitir a presença da imprensa. Com a justificativa de falta de transparência, os três vereadores ameaçaram não participar da reunião.

E conseguiram, mas Depois de revisar a decisão e garantir a presença da imprensa, o vereador Mauricio correu atrás dos três vereadores, informou a nova decisão da bancada, pediu para que eles reconsiderassem e retornassem à reunião. Entretanto, sem nenhuma explicação plausível, os três se retiraram, mesmo assim.

Covardia Para os vereadores da situação, a atitude dos três oposicionistas foi incoerente e oportunista, senão um ato de covardia. Para o vereador Mauricio a oposição não tinha preparado as perguntas que pretendia fazer: “Com certeza se eles tivessem dúvidas pertinentes, que encurralassem o secretário, eles participariam da reunião, mas optaram pela ação que rendesse os melhores dividendos políticos para eles.”

Assim não brincamos Marquinhos foi à tribuna, mas nem tocou no assunto. Cesar, como sempre, manteve o silêncio tibetano. Bem que o Dr. Rafael tentou apelar pela ilegalidade do ato de proibir a presença da imprensa, mas nada falou sobre a mudança imediata dos situacionistas e nem da decisão de continuar não participando.

Oportunidade perdida Para a maioria dos que acompanharam a sessão, a avaliação foi a mesma: os três deveriam ter participado da reunião, colocado as perguntas, fazer de tudo para encostar o Guto Urbini na parede, depois dar publicidade às eventuais constatações, além de fazer a festa com a proibição da imprensa.

Fugiram por quê? Um popular que estava por perto palpitou: “sabe por que eles fugiram? Eles não tinham o que perguntar que desse lucro para eles. Preferiram deixar o dito pelo não dito e jogaram a bola para o jornal Tribuna fazer o papel que caberia a eles, como oposição”.

Trabalhando Os vereadores da situação que participaram da reunião com Guto Urbini manifestaram satisfação com as explicações dadas. Juliano Água Suco, o único situacionista que não estava presente, rapidamente se explicou: “eu estava correndo atrás de um grande benefício para Itapira, na hora certa anunciaremos!”

Adeus ... A surpresa da sessão foi proporcionada pelo vereador Luiz Machado que anunciou ser aquela a sua última participação na casa e que na próxima sessão Carlão Jamarino já estará no posto. Machado fez um bom discurso de despedida, agradeceu aos companheiros, ao Carlão, ao prefeito Paganini e ao Deputado Barros Munhoz.

... ou até breve? Machado que obteve nas últimas eleições 679 votos e ficou com a primeira suplência da sua coligação deu a entender que não medirá esforços para retornar em 2017, desta vez, como dono legítimo até 2020. Machado descartou, também, os boatos de que ele ocuparia algum cargo na administração. “Continuarei trabalhando em benefício de Itapira, unido ao grupo político, mas não posso e nem tenho interesse de ocupar qualquer cargo na prefeitura.”  

Conversa fiada Carlão Jamarino nunca se cansou de dizer que tinha um acordo com o prefeito Paganini que era o de permanecer no cargo secretário até junho de 2015 e de que pretendia retomar a cadeira legislativa para pavimentar a reeleição no ano que vem. Dizia, também, que como um bom soldado seguiria as determinações do grupo político a despeito das conversas fiadas soltas pelas esquinas.

Preto no branco O presidente da Câmara, Zé Branco, informou que já apresentou a defesa por escrito ao Ministério Público contando a verdade dos fatos e que já ressarciu todas as despesas decorrentes das viagens que transportou a sua filha até a cidade de Americana.

Facilitações Segundo os analistas, atos de improbidade administrativa que podem levar às condenações mais severas se concentram no enriquecimento ilícito, fato que não foi verificado, e no prejuízo ao erário, que já foi devidamente ressarcido. Caso seja formalizada uma denúncia, se condenado, o vereador Zé Branco poderá ser enquadrado no campo das facilitações, o que dificilmente resultará em cassação ou perda dos direitos políticos.

História 1 Alguns acontecimentos marcaram a última sessão legislativa do mês de abril. A primeira ocorreu quando o jornalista Bira se levantou da cadeira, furiosamente, e bateu com toda força em um grilo que apavorava a jornalista Karina. A batida produziu um barulho foi tão alto que chegou a interromper a sessão, momentaneamente.

O mais interessante é que o tal grilo ficou de pernas para cima até se recuperar e voltou ao mundo dos vivos. Uns queriam sacrificar o pobre bichinho, outros queriam soltar o grilo para fora da janela. O grilou foi solto.

História 2 O fotógrafo Leo contou que estava cobrindo a Festa do Barão quando encontrou com velho morador do Bairro dos Prados que lhe disse: “você lembra o carrinho de pipoca, está em tudo quanto é festa!”

 

História 3 O pastor que agita as sessões da câmara e provoca a bancada situacionista com palavras de ordem é conhecido pelos frequentadores habituais como o Pastor do Amém. Ele estava comentando que sofreu um enfarto na terça-feira passada e foi internado. Um gaiato que ouvia, não se conteve: “ainda bem que você não morreu, senão na sessão de hoje no lugar do voto de pesar, haveria um voto de congratulação pela sua passagem, dessa para a melhor". 


Fonte: Da Redação do PCI

Comentários, artigos e outras opiniões de colaboradores e articulistas não refletem necessariamente o pensamento do site, sendo de única e total responsabilidade de seus autores.

Veja Também
16/09/2015 - Dropes nº 415
09/09/2015 - Dropes nº 414
02/09/2015 - Dropes nº 413
30/08/2015 - Dropes nº 412
Deixe seu Comentário
(não ficará visível no site)
* Máx 250 caracteres

* Todos os campos são de preenchimento obrigatório

273 visitantes online
O Canal de Vídeo do Portal Cidade de Itapira

Classificados
2005-2019 | Portal Cidade de Itapira
® Todos os direitos reservados
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste portal sem prévia autorização.
Desenvolvido e mantido por: Softvideo produções