Carregando aguarde...
Itapira, 06 de Dezembro de 2019
Notícia
24/06/2015 | Dropes nº 403

Passe de mágica Aparentemente, o assunto que envolveu os funcionários da Câmara Municipal na semana passada, quando alguns deles desrespeitaram os vereadores que disseram um não às nocivas pretensões deles, nesta terça-feira serenou como num passe de mágica.

Sim ou não? A emenda que pede a supressão do artigo que permitiria a incorporação do “quebra de caixa”, cerca de R$ 900,00, aos salários de alguns servidores entrou na pauta desta terça-feira e foi encaminhada às comissões para apreciação. Entrará em votação, na próxima semana.

Patina O recente imbróglio envolvendo alguns funcionários da Câmara fez os que acompanham a política itapirense, desde o século passado, rememorarem que a base da atual oposição ao deputado Barros Munhoz nasceu com meia dúzia de servidores públicos que foram demitidos durante o primeiro mandato dele como prefeito de Itapira, entre 1977 e 1982. E tem gente que não entende porque a oposição continua patinando...

Fora do centro Naquela época, tanto a Prefeitura como a Câmara Municipal tinham alguns funcionários que faziam dos prefeitos meros figurantes. Eram eles quem mandava e desmandava na cidade. Passavam boa parte do tempo buscando formas de como engordar os próprios salários, enquanto o município pouco o quase nada oferecia para quem morasse fora do centro da cidade.

Boca no trombone Prefeito novato, Totonho Munhoz participava pela primeira vez de um congresso de municípios quando foi entrevistado por um repórter da época e em sua fala, Munhoz criticou, de forma generalizada, a ação dos servidores públicos que engessavam e prejudicavam as administrações municipais.

Disse: “são pessoas que concentram poderes, pelo tempo de casa, que o prefeito só faz o que eles permitem ao prefeito fazer. Por isso, muitos municípios não saem do lugar e a população pobre continua mal tratada”.

Mal tratada? Naquela época, o Brasil que ainda vivia sob os ecos do chamado “Milagre Econômico”, Itapira tinha a maioria das suas ruas sem pavimentação e sobrava terra e poeira; o serviço municipal de saúde se resumia a uma ambulância, um motorista e uma telefonista; com poucas indústrias a cidade só girava economicamente durante a safra de cana. Dá para imaginar com era os demais serviços públicos?

Carapuça Terminado o congresso, Munhoz retornou a Itapira e viu os funcionários, depois de terem vestido a carapuça com categoria, publicarem um artigo num jornal local criticando a entrevista que ele tinha dado. Era a primeira grande batalha.

Grande sacada Pela grande repercussão, muita gente acredita que a grande sacada de Barros Munhoz, no primeiro mandato como prefeito, teria sido a pavimentação das ruas dos bairros periféricos.

Maior risco Para os mais entendidos, a grande sacada foi aquela que lhe ofereceu o maior risco, foi demitir aqueles servidores e lhe permitiu executar o projeto político que lhe deu fama para os voos mais altos, depois.

Foi em frente O risco era grande porque os demitidos conheciam a máquina administrativa como ninguém ao ponto de se acharem insubstituíveis. Condição que lhes permitiam deitar e rolar. Além disso, havia a possibilidade da justiça lhe darem ganho de causa, como normalmente ocorrer nessas situações.

Prestígio em alta Gente extremamente mal informada, desde terça-feira passada, vem alardeando que o vereador líder do prefeito estaria colecionando desafetos na bancada governista. Não foi isso que transpareceu na sessão desta terça-feira. Os indicadores mostraram um Dr. Mauricio seguro e extremamente bem prestigiado.

Não consegue entender... Que algumas pessoas que acompanham as sessões da câmara, por gosto ou pela remuneração recebida, viajem na maionese quando os vereadores discursam ou votam as matérias o estado de ignorância é compreensível.

...ou não quer entender É imperdoável aos vereadores insistirem nas teses desprovidas das informações adequadas ou manterem o mesmo raciocínio depois de explicados, forçando a barra, tentando confundir quem vê ou quem houve.

O senhor está mentindo É comum, por exemplo, alguns vereadores que não se preparam para os embates tentar colocar palavras nas bocas dos colegas. Desta vez, Carlão Jamarinho, depois das provocações do Marquinhos, olhando para o colega em boa voz disse que o vereador estava mentindo, pois não tinha dito em nenhum momento nada sobre o fundo de contingência.

Legado Não é a primeira vez que alguns vereadores itapirenses agridem o entendimento ético que regula o bom relacionamento na casa. Será que não está na hora de submeter os casos mais gritantes ao conselho de ética? Essa talvez seja a maior contribuição que vereadores poderão legar ao futuro.

Não dorme de toca Algumas pessoas - não se sabe por que cargas d’água - dizem que o vereador Água Suco não terá a mesma votação na eleição do ano que vem e que pode até não ser reeleito. É claro que tudo pode acontecer até lá, mas tem uma questão que essas pessoas não sabem ou não estão observando. O moço não está dormindo de toca.

Assessores Além do trabalho que o vereador executa diuturnamente na base e na produção de notícias quase todas as semanas, Água Suco é o único vereador que tem assessores à disposição dele: além do fiel escudeiro Bicudo e do filho Kelvin, tem ainda o Sebastião e o assessor de imprensa Jessé, quase presentes nas sessões e nas andanças pela cidade.

Bibicudo Por falar em bicudo, na sessão desta terça-feira estava assim de bicudo na câmara. Tinha gente bicuda antes e depois da cerca divisória. Fora, o Bicudo assessor do ÁguaSuco acompanhava a sessão, dentro alguns funcionários bravos com as críticas publicadas nesta coluna na semana passada. É aquela história, é mais gostoso ler as críticas direcionadas aos outros, não é mesmo...

Peteca O vereador Carlinhos Sartori anunciou durante o pequeno expediente que a empresa Artmóveis, que está iniciando a construção de um prédio para abrigar suas instalações no distrito industrial do Barão Ataliba Nogueira, poderá se instalar brevemente em Eleutério num barracão atualmente disponível. A ideia é colocar a empresa em funcionamento no município o mais rapidamente possível para gerar mais vagas de emprego sem deixar a peteca cair.

 

Fonte: Da Redação do PCI

Comentários, artigos e outras opiniões de colaboradores e articulistas não refletem necessariamente o pensamento do site, sendo de única e total responsabilidade de seus autores.

Veja Também
16/09/2015 - Dropes nº 415
09/09/2015 - Dropes nº 414
02/09/2015 - Dropes nº 413
30/08/2015 - Dropes nº 412
Deixe seu Comentário
(não ficará visível no site)
* Máx 250 caracteres

* Todos os campos são de preenchimento obrigatório

1827 visitantes online
O Canal de Vídeo do Portal Cidade de Itapira

Classificados
2005-2019 | Portal Cidade de Itapira
® Todos os direitos reservados
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste portal sem prévia autorização.
Desenvolvido e mantido por: Softvideo produções