Carregando aguarde...
Itapira, 13 de Agosto de 2022
Artigo
31/08/2015 | Vanderlei de Lima: Um oportuno alerta sobre aparições e revelações particulares

 Este é o título de nosso recente livro de 50 páginas, em forma de perguntas e respostas a respeito das chamadas visões (“aparições”) de Nosso Senhor, de Nossa Senhora, dos (as) Santos(as) e Anjos ao longo da história. Tais fenômenos são quase sempre acompanhados das chamadas revelações particulares.

O tema é importante de ser tratado com certa profundidade, mas, ao mesmo tempo, aliado a uma linguagem simples e acessível, pois, infelizmente, há quem, por falta de uma boa formação, abandone a Igreja, Mãe que nos gerou para a vida divina pelo Batismo, dizendo estar seguindo alguma revelação particular.

Ora, esse é o alerta que nosso livro quer fazer. Ele nada tem contra os fenômenos das visões em si, desde que a Igreja a eles não se oponha, mas quer recolocá-los em seu devido lugar. Sim, pois, em suma, é o Magistério da Igreja quem julga o conteúdo das mensagens dos videntes (veja-se o caso do tão falado “terceiro segredo de Fátima”, por exemplo, que foi interpretado, no ano 2000, por uma comissão de renomados teólogos, incluindo o Cardeal Ratzinger, futuro Papa Bento XVI, a pedido do Papa São João Paulo II) e não o contrário. De modo, que o correto é ser sempre fiel à Igreja e não ficar apenas à busca de meras novidades. Afinal, a Lumen Gentium, do Concílio Vaticano II, recomenda que “os fiéis lembrem-se de que a verdadeira devoção não consiste numa emoção estéril e passageira, mas nasce da fé, que nos faz reconhecer a grandeza da Mãe de Deus e nos incita a amar filialmente a nossa mãe e a imitar as suas virtudes” (n. 67).

Dito isso, devemos acrescentar o seguinte: tudo aquilo que precisamos para a nossa vida de fé neste mundo que leva, por conseguinte, à vida eterna, já possuímos na doutrina oficial da Igreja. Daí decorre que uma revelação particular (assim chamada para se distinguir da Revelação Pública oficial, encerrada com a morte do último Apóstolo) não pode trazer nada de novo, mas apenas relembrar a fé da Igreja em tempos difíceis (Catecismo da Igreja Católica n. 67).

Tais revelações ou visões (“aparições”), podem ser acolhidas pelos fiéis com fé humana, mas não sobrenatural, como a que devemos ter na Santíssima Trindade, na presença do Senhor Jesus na Eucaristia ou na Maternidade Divina de Nossa Senhora etc. Desse modo aqueles que, fundados em boas razões, não querem crer nesta ou naquela revelação particular ou visão – mesmo se a Igreja declarou isenta de erros ou aprovou o culto com a instituição de memória litúrgica – não cometem pecado algum.

Por isso, um livrete desses fará bem, acreditamos, a fiéis (clérigos e leigos) em dúvida sobre o assunto, dado que ao falar de uma visão ou revelação particular não se deve dar fácil crédito a ela, nem rejeitá-la, de antemão, como se fosse fantasia. É preciso estudar o fato com cautela à luz da genuína fé católica com auxílio das ciências.

Tudo isso e muitos outros pontos estão explicados nesse nosso trabalho, de modo que acreditamos estar seu objetivo contido neste parágrafo da Apresentação que dele fez D. Fernando Arêas Rifan, Bispo da Administração Apostólica S. João Maria Vianney: “Baseado no Magistério da Igreja, critério de verdade para todo católico, o autor esclarece didaticamente o tema, em forma de questionário, distinguindo com precisão a Revelação (pública) e as revelações particulares, a Tradição e as tradições, explicando o grau de adesão que a Igreja exige ou não exige de nós”.

Alguns leitores podem perguntar se não é possível resumir, em trabalho semelhante, a verdadeira fé da Igreja em Nossa Senhora, ou a piedade e a devoção à Virgem Maria? – Respondemos que sim e é por essa razão já está em preparação outro livro. Afinal, Maria Santíssima é a Mãe amorosa que sempre nos indica o seu Filho Jesus Cristo, Nosso Senhor, dizendo: “Fazei tudo o que Ele vos disser” (Jo 2,5).

Pedidos: [email protected]. Valor de R$ 15,00, incluído o frete simples.

Fonte: Vanderlei de Lima

Comentários, artigos e outras opiniões de colaboradores e articulistas não refletem necessariamente o pensamento do site, sendo de única e total responsabilidade de seus autores.

Outros artigos de Vanderlei de Lima
Deixe seu Comentário
(não ficará visível no site)
* Máx 250 caracteres

* Todos os campos são de preenchimento obrigatório

1091 visitantes online
O Canal de Vídeo do Portal Cidade de Itapira

Classificados
2005-2022 | Portal Cidade de Itapira
® Todos os direitos reservados
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste portal sem prévia autorização.
Desenvolvido e mantido por: Softvideo produções