Carregando aguarde...
Itapira, 01 de Julho de 2022
Notícia
24/04/2013 | Controvérsia envolveu doação de pitbull

 

 
O assunto envolvendo a trafica morte da farmacêutica Bárbara de Oliveira no dia 06 deste mês, quando foi atacada por seu animal de estimação, o pitbull Lex, teve novos desdobramentos nesta semana. Na terça-feira, dia 16,  o psicólogo Paulo Mello, 38 anos, responsável por uma instituição  denominada  Defensores Independentes que segundo ele atua de forma a resgatar cães da raça pitbull , veio a Itapira para obter a guarda do animla.
 
Ele contou ao Jornal A Cidade que ficou sabendo do caso por intermédio de amigos e que depois disso cuidou de fazer contatos com as autoridades do setor de zoonose da Prefeitura para saber como conseguir a posse do animal. Informou que manteve conversações com o pai de  Bárbara, que teria autorizado a doação.
 
Os problemas começaram depois de formalizada  a doação e do animal ter sido levado embora. Na manhã de quarta-feira havia sido postado  na rede social Facebook comentários afirmando que Lex havia sido vítima de maus tratos e até de tortura durante sua permanência no canil da Prefeitura. Tais comentários causaram uma onda de indignação dentro da Vigilância Epidemiológica (VE) , ao qual é subordinado  o setor de zoonoses . Rodrigo Bertini, médico-veterinário que cuidou pessoalmente do processo de ‘quarentena’ que o animal teve que passar depois de aprisionado, refutou todas as acusações e chegou a gravar imagens  mostrando processos de reclusão do animal.
 
Ao Jornal A Cidade, Mello reafirmou  que Lex foi levado com ‘sinais de maus tratos”. Ele disse que o animal apresentava características de que não estava nem se alimentando. Falou de infestação de pulgas e carrapatos e não  entrou em detalhes sobre supostas marcas de queimadura com cigarros que teriam sido ventiladas na rede social. Ao saber que Bertini havia se defendido usando argumentos como a ausência da proprietária como justificativa para  o fato do animal ter ficado um período sem se alimentar, Paulo Mello disse que isso pode ocorrer, na sua visão, em “um ou dois dias”. “Quando ele começa a sentir fome, come até pedra”, exagerou. Quanto à argumentação de  que se o cão apresentou a presença de  carrapatos por que não podia passar por nenhum tipo de profilaxia enquanto estivesse em período de isolamento, Mello também contra-argumentou: “ se você ouvir especialistas no assunto verá que este argumento não procede”, censurou. Ele disse que as fotos do animal antes da tragédia às quais teve acesso demonstram segundo ele que não tem como  não ter havido maus tratos no período de isolamento.
 
Josemary Apolinário, enfermeira chefe da VE saiu em defesa da zoonose. Todo o período de isolamento do animal foi devidamente monitorado inclusive com registro de imagens. Além disso temos depoimentos testemunhais que atestam que o animal teve um tratamento de acordo com as exigências mais elementares em casos como este. Acho que estão querendo fazer acusações infundadas sabemos lá com que pretensão”, desconfia.
 
Rodrigo Bertini falou na tarde de quinta-feira ao Portal Cidade de Itapira onde reafirmou toda  sua indignação. Voltou a reafirmar os procedimentos adotados, exibiu o vídeo com as imagens do animal e garantiu querer colocar um ponto final na discussão, afirmando que se o animal sofreu alguma espécie de mau trato não foi no período em que esteve  sob custódia da zoonose.
Santuário
 
Mello disse que Lex está num recinto em Embu Guaçu, na grande São Paulo, chamado Santuário dos Pitbulls , criado por ele em 2008. O local foi criado por sua iniciativa e abriga no máximo 20 animais, estando atualmente lotado segundo declarou. Disse que faz este tipo de trabalho já há 15 anos e exibiu argumentos já usados por outras pessoas para falar sobre o nebuloso caso. “O pitbull é um cão de companhia, mas não é para qualquer um. Ele não nasce fera, torna-se fera pela ação do homem”, resumiu.
 
O cão Lex, segundo imagens divulgadas no Facebook
 
Rodrigo Bertini falou sobre o caso ao Portal Cidade de Itapira
 
 
 

Fonte: Da Redação do PCI

Comentários, artigos e outras opiniões de colaboradores e articulistas não refletem necessariamente o pensamento do site, sendo de única e total responsabilidade de seus autores.

Veja Também
1 comentário
25/04/2013 11:04:29 | Débora Oliveira
Sinceramente, o relato do veterinário não convence. É necessário investigar a fundo o que se passa na zoonose de itapira. outros animais podem estar sendo vítimas de incompeência e maldade. cabe a nós cobrarmos isso do sr. prefeito.
Deixe seu Comentário
(não ficará visível no site)
* Máx 250 caracteres

* Todos os campos são de preenchimento obrigatório

1059 visitantes online
O Canal de Vídeo do Portal Cidade de Itapira

Classificados
2005-2022 | Portal Cidade de Itapira
® Todos os direitos reservados
É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste portal sem prévia autorização.
Desenvolvido e mantido por: Softvideo produções